ENEM 2012

TEXTO I


Experimentei algumas vezes que os sentidos eram enganosos, e é de prudência nunca se fiar inteiramente em quem já nos enganou uma vez.

DESCARTES, R. Meditações Metafísicas. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

 

TEXTO II


Sempre que alimentarmos alguma suspeita de que uma ideia esteja sendo empregada sem nenhum significado, precisaremos apenas indagar: de que impressão deriva esta suposta ideia? E se for impossível atribuir-lhe qualquer impressão sensorial, isso servirá para confirmar nossa suspeita.

HUME, D. Uma investigação sobre o entendimento. São Paulo: Unesp, 2004, adaptado.

 

Nos textos, ambos os autores se posicionam sobre a natureza do conhecimento humano. A comparação dos excertos permite assumir que Descartes e Hume

A)

defendem os sentidos como critério originário para considerar um conhecimento legítimo.

B)

entendem que é desnecessário suspeitar do significado de uma ideia na reflexão filosófica e crítica.

C)

são legítimos representantes do criticismo quanto à gênese do conhecimento.

D)

concordam que conhecimento humano é impossível em relação às ideias e aos sentidos.

E)

atribuem diferentes lugares ao papel dos sentidos no processo de obtenção do conhecimento.

Descubra sua nota no Enem! Faça agora um simulado gratuito mega rápido.
FAZER SIMULADO arrow_forward
AIO
A AIO utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de usuário
Saber mais
Aceitar