ENEM 2013

Quando ninguém duvida da existência de um outro mundo, a morte é uma passagem que deve ser celebrada entre parentes e vizinhos. O homem da Idade Média tem a convicção de não desaparecer completamente, esperando a ressurreição. Pois nada se detém e tudo continua na eternidade. A perda contemporânea do sentimento religioso fez da morte uma provação aterrorizante, um trampolim para as trevas e o desconhecido.

DUBY, G. Ano 1000 ano 2000 na pista dos nossos medos. São Paulo: Unesp, 1998 (adaptado).

 

Ao comparar as maneiras com que as sociedades têm lidado com a morte, o autor considera que houve um processo de

A)

mercantilização das crenças religiosas.

B)

transformação das representações sociais.

C)

disseminação do ateísmo nos países de maioria cristã.

D)

diminuição da distância entre saber científico e eclesiástico.

E)

amadurecimento da consciência ligada à civilização moderna.

Descubra sua nota no Enem! Faça agora um simulado gratuito mega rápido.
FAZER SIMULADO arrow_forward
AIO
A AIO utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de usuário
Saber mais
Aceitar