ENEM 2013

Para Carr, internet atua no comércio da distração


Autor de “A Geração Superficial” analisa a influência da tecnologia na mente


O jornalista americano Nicholas Carr acredita que a internet não estimula a inteligência de ninguém. O autor explica descobertas científicas sobre o funcionamento do cérebro humano e teoriza sobre a influência da internet em nossa forma de pensar.


Para ele, a rede torna o raciocínio de quem navega mais raso, além de fragmentar a atenção de seus usuários. Mais: Carr afirma que há empresas obtendo lucro com a recente fragilidade de nossa atenção. “Quanto mais tempo passamos on-line e quanto mais rápido passamos de uma informação para a outra, mais dinheiro as empresas de internet fazem”, avalia.


“Essas empresas estão no comércio da distração e são experts em nos manter cada vez mais famintos por informação fragmentada em partes pequenas. É claro que elas têm interesse em nos estimular e tirar vantagem da nossa compulsão por tecnologia.”
ROXO, E. Folha de S. Paulo, 18 fev. 2012 (adaptado).


A crítica do jornalista norte-americano que justifica o título do texto é a de que a internet

A)

mantém os usuários cada vez menos preocupados com a qualidade da informação.

B)

torna o raciocínio de quem navega mais raso, além de fragmentar a atenção de seus usuários.

C)

desestimula a inteligência, de acordo com descobertas científicas sobre o cérebro.

D)

influencia nossa forma de pensar com a superficialidade dos meios eletrônicos.

E)

garante a empresas a obtenção de mais lucro com a recente fragilidade de nossa atenção.

Descubra sua nota no Enem! Faça agora um simulado gratuito mega rápido.
FAZER SIMULADO arrow_forward
AIO
A AIO utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de usuário
Saber mais
Aceitar