ENEM 2009

O movimento migratório no Brasil é significativo, principalmente em função do volume de pessoas que saem de uma região com destino a outras regiões. Um desses movimentos ficou famoso nos anos 80, quando muitos nordestinos deixaram a região Nordeste em direção ao Sudeste do Brasil. Segundo os dados do IBGE de 2000, este processo continuou crescente no período seguinte, os anos 90, com um acréscimo de 7,6% nas migrações deste mesmo fluxo. A Pesquisa de Padrão de Vida, feita pelo IBGE, em 1996, aponta que, entre os nordestinos que chegam ao Sudeste, 48,6% exercem trabalhos manuais não qualificados, 18,5% são trabalhadores manuais qualificados, enquanto 13,5%, embora não sejam trabalhadores manuais, se encontram em áreas que não exigem formação profissional. O mesmo estudo indica também que esses migrantes possuem, em média, condição de vida e nível educacional acima dos de seus conterrâneos e abaixo dos de cidadãos estáveis do Sudeste. Disponível em: http://www.ibge.gov.br. Acesso em: 30 jul. 2009 (adaptado). Com base nas informações contidas no texto, depreende-se que:

A)

o processo migratório foi desencadeado por ações de governo para viabilizar a produção industrial no Sudeste.

B)

os governos estaduais do Sudeste priorizaram a qualificação da mão-de-obra migrante.

C)

o processo de migração para o Sudeste contribui para o fenômeno conhecido como inchaço urbano.

D)

as migrações para o sudeste desencadearam a valorização do trabalho manual, sobretudo na década de 80.

E)

a falta de especialização dos migrantes é positiva para os empregadores, pois significa maior versatilidade profissional.

Descubra sua nota no Enem! Faça agora um simulado gratuito mega rápido.
FAZER SIMULADO arrow_forward
AIO
A AIO utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de usuário
Saber mais
Aceitar