PUC-Campinas Direito 2010

Homens da Inglaterra, por que arar

Para os senhores que vos mantêm na miséria?

Por que tecer com esforço e cuidado

As ricas roupas que vossos tiranos vestem?

(...)

Semeai - mas que o tirano não colha.

Produzi riqueza – mas que o impostor não a guarde.

Tecei roupas – mas que o ocioso não as vista.

Forjai armas - que usareis em vossa defesa.

(Trechos do poema “Aos Homens da Inglaterra”, de Shelley (1792- 1822) In Leo Huberman. História da riqueza do homem. Trad. 18 ed. RJ: Zahar, 1982, p. 206)

Exercem papel fundamental, nesses versos de Shelley, elementos temáticos e recursos literários que também se encontram na poesia de Castro Alves:

I. indignação com o estado de servidão da criatura;
II. emprego de vocativo e de apóstrofes, com função dramática;
III. emprego de imperativos, com sentido convocatório;
IV. paralelismos sintáticos, como forma de composição.

Atende ao enunciado o que está em

A)

I, II, III e IV.

B)

I, II e III, somente.

C)

II, III e IV, somente.

D)

I, III e IV, somente.

E)

I e III, somente.

Descubra sua nota no Enem! Faça agora um simulado gratuito mega rápido.
FAZER SIMULADO arrow_forward
A AIO utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de usuário
Saber mais
Aceitar