ENEM 2014

A forte presença de palavras indígenas e africanas e de termos trazidos pelos imigrantes a partir do século XIX é um dos traços que distinguem o português do Brasil e o português de Portugal. Mas, olhando para a história dos empréstimos que o português brasileiro recebeu de línguas europeias a partir do século XX, outra diferença também aparece: com a vinda ao Brasil da família real portuguesa (1808) e, particularmente, com a Independência, Portugal deixou de ser o intermediário obrigatório da assimilação desses empréstimos e, assim, Brasil e Portugal começaram a divergir, não só por terem sofrido influências diferentes, mas também pela maneira como reagiram a elas.

ILARI, R.; BASSO, R. O português da gente: a língua que estudamos, a língua que falamos. São Paulo: Contexto, 2006.


Os empréstimos linguísticos, recebidos de diversas línguas, são importantes na constituição do português do Brasil porque

A)

deixaram marcas da história vivida pela nação, como a colonização e a imigração.

B)

transformaram em um só idioma línguas diferentes, como as africanas, as indígenas e as europeias.

C)

promoveram uma língua a cessível a falantes de origens distintas, como o africano, o indígena e o europeu.
 

D)

guardaram uma relação de identidade entre os falantes do português do Brasil e os do português de Portugal.

E)

tornaram a língua do Brasil mais complexa do que as línguas de outros países que também tiveram colonização portuguesa.

Descubra sua nota no Enem! Faça agora um simulado gratuito mega rápido.
FAZER SIMULADO arrow_forward
AIO
A AIO utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de usuário
Saber mais
Aceitar